Marcos Soares apresenta projeto de lei para dar maior punição às pessoas que dirigirem alcoolizadas

O deputado federal Marcos Soares (DEM/RJ), apresentou na noite de ontem, 04, na Câmara dos Deputados, o PL nº 8.005/17, para agravar as penalidades a serem aplicadas ao condutor que for flagrado dirigindo sob o efeito de álcool.

Atualmente, o Código Brasileiro de Trânsito estabelece essa infração como gravíssima (7 pontos), bem como multa – R$ 1.915,40, e suspensão do direito de dirigir por 12 (doze) meses. “Pela nossa proposta, mesmo após o período de suspensão, a pessoa que for pega novamente só terá direito a dirigir se tiver um bafômetro acoplado ao sistema de partida do carro. E ela mesmo terá que arcar com a aquisição e instalação do equipamento”, enfatizou o parlamentar.

A Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), que ajudou na elaboração da Lei Seca, estima que 54% dos motoristas brasileiros fazem uso de álcool antes de pegar o volante. Já a Pesquisa Nacional de Saúde, do Ministério da Saúde em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), indica que 24,3% dos motoristas afirmam que assumem a direção do veículo após ter consumido bebida alcoólica.

Para o deputado, a medida ajudará a mudar o comportamento dos motoristas que insistem nessa prática e dar, consequentemente, mais segurança a ciclistas e pedestres. “Os números indicam a necessidade de se fazer algo mais contundente. Estamos atrasados em relação a outros países (Inglaterra, Canadá, França, Espanha) que reprovam a combinação do álcool e volante”, disse.